segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Pra não dizer que não falei das flores: Aberto de Barrinha-2007

Evidentemente que este blog deveria seguir certa linealidade referente aos comentários dos torneios disputados pelos Matonenses e adjacentes. Entretanto, as coias não são tão fáceis assim...

Não tecerei comentários longos sobre o Aberto do Brasil que aconteceu em Barrinha (nos dias 15,16,17 e 18 de Novembro) e que contou com a participação de três matonenses (Frare -que ficou em 3°- mais Biro-Biro e Alemão -meu aluno! Não me lembro das posições dos dois e, sinceramente, não vou procurar a essa altura do campeonato...).

Dessa vez, minha participação ficou restrita a um Estágio junto com a Arbitragem (Ramón, Chris e Patrícia) e que irá merecer comentários posteriores, quando eu estiver com minha teoria sobre a arbitragem e a fantástica, e emociante tarefa, de "passar as partidas" pronta. Despeço-me fazendo apenas algumas considerações:

- Nunca ouvi tanto Ozzy Osbornny na minha vida como no trajeto de Matão até Barrinha... E foi muito bom!
- Levei dois textos da faculdade para ler. Até li, mas não prestei a mínima atenção! Tive que reler tudo de novo...
- Muitos amigos: Tekinho, Laís, Júnia, Cléber "Fischer", Didas, Name, Thiago, Evandro, Serginho, Velho da camisa vermelha (muito cheiroso!), Ângelo (Troféu Ricardo Name de caligrafia!), Rafael, Ellen, Serginho (esse merecia BBB!), Perdomo, entre tantos outros... É sempre bom revê-los...
- ...ou conhecê-los! Bruno Ramos, o Galo! Simplesmente genial (a foto do carro é dele! Bateu em um CAVALO na volta!)
-Tiramos várias fotos do Frare... Guardaremos para oportunidades posteriores
- A prêmiação foi um verdadeiro pandemônio. Uma gritaria, beijos despudorados no vice-prefeito, imitação de galo e uma sicronia fantástica da música com a entrega da prêmiação, onde as únicas palavras que me lembro bem é:

Ah, might as well Jump (Jump!)
Might as well Jump
Go ahead and Jump (Jump!)
Go ahead and Jump

(Van Halen!)

Agora, Fiquem com duas fotos do torneio!
Até mais.
Forte Abraço.


(Frare, Didas E Vivaldinho: É sempre um prazer senhor Francenir!)


(O Carro do Galo depois de bater em um cavalo na volta! Perda total! E ele tinha até ganhado premiação! O importante é que ficou tudo bem... Notem a placa: GAL !)

Um comentário:

Lais Pimentel disse...

muita, muita saudade (L)
e confesso que nunca vou esquecer das nossas construtivas e engraçadas conversas e equero mais, muito mais!

beijo querido ;*