sexta-feira, 29 de junho de 2007

Ao Exército de Brancaleone (ABERTO DE XADREZ DE ROSARIO OESTE e CAMPEONATO PAULISTA)

Algumas notícias de última hora sobre o xadrez Matonense:

No final de semana passado tivemos nosso amigo Felipeludo disputando o III° ABERTO DE XADREZ DE ROSARIO OESTE e ficando em 3° lugar. Ainda que reine o caos aéreo, Felipe se aventurou a uma viagem de avião. E embora não tenha tido nenhum grande problema com os horários, descobriu (ou melhor, descobrimos) que a nossa querida (Salve! Salve!) Prefeitura Municipal de Matão não reembolsa passagens de avião. Realmente, é muito melhor fazer com que o atleta (Sim, acredite, somos tratados como tal) viaje 24 horas de ônibus(!!!) do que três de avião. E com um agravante: o mais barato era viajar de avião! Eu realmente não poderia ter feito Administração. Não entenderia nunca essa lógica superior empregada nas repartições públicas. Pazienza Vivaldo, Pazienzia...

Antes que eu me esqueça: Felipe continua contraindo gripes e afins.

Depois de uma breve passagem pela medicina convencional, arriscou-se agora na Homeopatia para tratar de suas moléstias. Apesar de ter se curado mais uma vez, já está marcada caso retorne algum mal, uma consulta com um Pajé da tribo Juruna (aquela mesma que eu estou, ou estava, me envolvendo em um projeto) e com um Alquimista Belga que vive na Guatemala. Que nosso polivalente menino continue demonstrando algum sinal de vida. O que, aliás, é muito importante para ele, pois está foi a 4° (ou seria a 5°?!) gripe/dor de garganta do semestre. De qualquer maneira, segundo o seu médico (curandeiro, feiticeiro, homeopata, ou algo do gênero) mais uma e ele pode pedir um lugarzinho no Guinness Book.

E falando em gripe, eu também aparentemente escapei da minha. Nem surdo estou mais. A desorientação continua, mas como ressaltou um amigo “E desde quando você foi orientado?! Nem os professores querem te orientar. HA HA HA”. Alguns sintomas de TOC também estão marcando presença, ainda que abafados por hora. Vivaldão não irá para o sanatório antes de mim. EU NUNCA DARIA ESSE GOSTINHO PARA ELE.

E começou nesta quinta feira, ontem, dia 28/06, em São Paulo, o CAMPEONATO PAULISTA ABSOLUTO 2007. Levando a frente o bastião Matonense, teremos Felipe “Tony” El Debs e Vivaldão Roy. Sim, somente eles. Abdiquei-me da jogatina este final de semestre, enquanto eu não conseguir volver com a ordem em minha humilde vidinha acadêmica.
Greve + Final de semestre + provas = Zona Total
(Zona, e não Zorra. Mas bem que poderia ser a Zorra também. Palhaçada é o que não falta).

E não poderia deixar registrar o como fiquei sensibilizado pela compreensão de meus companheiros de equipe (e até do amigo Árbitro Internacional Christian) com a minha decisão de não jogar. Com palavras carinhosas do tipo “F.D.P! Via...! Morra! V.S.F! Pu...!” entre outras, estes meus queridíssimos amigos conseguiram demonstraram todo o carinho especial que eles têm pela minha pessoa. Um abraço... Amo todos vocês!


E é provável que hoje, enquanto meus companheiros de equipe estarão labutando nos “tabledos”, eu esteja em um bar saboreando uma cerveja estupidamente gelada. Em minha santa e augusta cabeça não me passa outro sentimento que não seja rogar um brinde em homenagem aos meus queridos amigos. Sei que eles vão tomar “umas e outras” por lá também. Entretanto, eu não tenho hora para dormir, e eles terão. O que me alivia um pouco é saber que a Taís estará lá para colocar um pouco de juízo na cabeça daqueles dois (Será?!). E para um mínimo de redenção de minha figura, deixo um pouco de poesia, pois “no meio dessa vida desregrada, fica pelo menos a rigidez da forma, do soneto:

Luz
'Poesia: Canção Suicida.'
(Carlos Drummond de Andrade)

Luz. Aos poucos se fez ela... Confusa.
A lucidez enreda... Insuportável!
E Temo, nesta concepção obtusa,
Perder-me neste abismo irreparável!

E, inaudível, rogar-me basto, Oh, musa!
Em frente à diligência impraticável.
Ao claustro golpear dos que abusa
Do penitente andrajo incalculável!

E no turvar-me destes doudos ventos
Em ouvir os noturnos brados d’alma
-ária chama rotunda de momentos-

Nestes complexos inserir, rebentos,
Que nau escorçada caiba em uma palma:
O voto desta vida... E teus tormentos!"


E até onde eu sei sobre o andamento do paulista, Vivaldo e Felipe venceram a primeira rodada. Fica aqui minha torcida desenfreada para os dois nobres cavaleiros Matonenses.

BRANCA, BRANCA, BRANCA... LEON, LEON, LEON!

Até mais.
Forte Abraço.

(Notas importantíssimas:
-Laís Pimentel. Eu ainda não acredito que esta menina esteja só no primeiro colegial! Lembranças para você guria! Os Regionais está chegando!
-Eu descobri que estudo com o Tio do Fernando Vianna!
-Na quarta-feira foi aniversário de minha avó paterna Lira Soares de Almeida Vivaldo. O aniversário é dela, mas o presente quem ganha é o Vivaldão! Pois, ele esqueceu o aniversário e até agora não lembrou!).

Um comentário:

Lais Pimentel disse...

*______________*

devia ter me visto feliz e saltitante quando vi suas 'notas importantíssimas'.

ênfase para o 'importantíssimas', que fez meu ego inflar por tanta honra.

regionais tá chegaando,
e eu finalmente estou treinando!

cobrarei-te pings,
topa?

:D

Bêjo-caramelizado